12 August 2010

Depois De Morto... Muito Mais Vivo

O valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que acontecem.
"Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus. O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito" (João 3:5, 6). O evangelista Dwight L. Moody, proclamou, certa vez, em um sermão: "Um dia você lerá em algum lugar que D. L. Moody, de Northfield, está morto.
Não acredite em nada do que estiver escrito.
Naquele momento eu estarei mais vivo do que agora.
Eu irei para um lugar mais alto, trocarei esta velha casa de barro por uma casa imortal; um corpo que a morte não pode tocar, um corpo que o pecado não pode manchar, um corpo transformado, um corpo glorioso.
Quem nasce da carne pode morrer, quem nasce do espírito viverá para sempre."
Podemos dizer, com a mesma veemência e certeza, como Moody, que após a nossa morte estaremos muito mais vivos?
O que nos faz crer nisso?
Temos já experimentado o novo nascimento em Cristo?
Tem a Palavra de Deus dirigido nossas vidas conforme a Sua vontade?
Quando deixamos o Senhor entrar em nossos corações, tudo se transforma em nossas vidas, tudo se faz novo.
A alegria enganosa do passado não nos engana mais; os interesses materialistas do passado não nos impressionam mais; os sonhos insignificantes do passado não nos motivam mais; não sabíamos para onde estávamos caminhando e agora sabemos.
O Espírito Santo de Deus nos abriu os olhos para ver o que realmente é importante para a nossa felicidade.
Em Cristo nós nascemos de novo.
Nascemos para viver, viver abundantemente, viver para sempre. Você crê que sua vida não terá fim?
Crê que passará a eternidade junto com Deus? Crê que o Senhor chamará por seu nome para uma vida gloriosa em Sua presença?
Se crê, sorria e desfrute a sua bênção. Se não crê, comece a pensar nisso e dê o primeiro passo para que logo possa dizer "sim".
DEUS te abencoe meu irmao(a)
Abraco forte, Yola Tatiana Veiga Bastos

No comments:

Post a Comment