28 October 2011

Preocupação Desnecessária


"E eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação
dos séculos" (Mateus 28:20).


Dr. Peter Marshall, quando era capelão do Senado dos Estados
Unidos, uma vez abriu a sessão do Senado com esta oração:
"Ajude-nos a fazer nosso melhor hoje, de forma que não
tomemos emprestado as dificuldades de amanhã. Salve-nos do
pecado da preocupação, para que não nos surjam úlceras como
sinal de nossa falta de fé."


Muitas vezes deixamos de desfrutar momentos de prazer e
felicidade, pelo fato de estarmos preocupados com lutas que
só enfrentaremos no futuro. E onde está a nossa confiança no
Deus a quem servimos? Por que duvidamos da promessa de que
sempre nos dará a vitória? Por que ignorar o fato de que Ele
está e sempre estará a nosso lado?


É preciso que estejamos preparados para viver o hoje. Amanhã
será um novo dia. Muitas coisas podem acontecer até lá e até
nada acontecer. A preocupação antecipada por causa das
dificuldades apaga o nosso sorriso, embaça o nosso brilho,
encobre nossa esperança, ofende a nossa fé. Eu não posso
estar preocupado com o amanhã por que creio no meu Senhor,
porque amo ao meu Salvador, porque o tenho trazido no
coração.


A preocupação exagerada e desnecessária com o dia de amanhã
tira a nossa paz, fere a nossa alma,afasta-nos da presença
de Deus. Ao caminharmos ao lado do Senhor, a preocupação vai
embora e leva consigo a dúvida e a incredulidade. Sabemos
que nenhuma luta nos tirará a vitória, nem hoje, nem amanhã
e nem qualquer outro dia.


Vivamos abundantemente o agora. Deixemos tudo o mais para
depois. Não estejamos ansiosos com os problemas que ainda
não chegaram. É possível que nunca cheguem. E, se chegarem,
enfrentemo-los na força do Senhor. Ele estará conosco,
pelejará conosco, e juntos nos alegraremos pela vitória.


DEUS te abencoe meu irmao(a)
Yola Tatiana Veiga Bastos

26 October 2011

Quando A Última Trombeta Tocar...



"Falou mais o SENHOR a Moisés, dizendo: Faze-te duas
trombetas de prata; de obra batida as farás, e elas te
servirão para a convocação da congregação, e para a partida
dos arraiais. E, quando as tocarem, então toda a congregação
se reunirá a ti à porta da tenda da congregação. Mas, quando
tocar uma só, então a ti se congregarão os príncipes, os
cabeças dos milhares de Israel. Quando, retinindo, as
tocardes, então partirão os arraiais que estão acampados do
lado do oriente. Mas, quando a segunda vez retinindo, as
tocardes, então partirão os arraiais que estão acampados do
lado do sul; retinindo, as tocarão para as suas partidas.
Semelhantemente, no dia da vossa alegria e nas vossas
solenidades, e nos princípios de vossos meses, também
tocareis as trombetas sobre os vossos holocaustos, sobre os
vossos sacrifícios pacíficos, e vos serão por memorial
perante vosso Deus: Eu sou o SENHOR vosso Deus" (Números
10:1-6, 10).


No Velho Testamento, sob o comando de deus, trombetas foram
usadas para chamar os príncipes e toda a congregação,
anunciar viagens, comunicar planos. Eram usadas, também, em
dias de alegria.


Grande alegria haverá, para a Igreja de Cristo, quando a
última trombeta tocar. Nada poderá trazer mais júbilo ao
coração do que ouvi-la. Os mortos no Senhor ressuscitarão e
os vivos serão transformados. As trombetas do Senhor
chamarão todos os cristãos, mortos e vivos, e todos juntos
receberão um corpo glorioso de ressurreição.


Será maravilhoso ouvirmos o Salvador nos chamar pelo nome, e
ao nos apresentarmos, ouvi-Lo ainda dizer: "Vinde bendito de
meu Pai". Estaremos diante dele; poderemos abraçá-lo,
entraremos no Céu de glória para ali viver... para sempre.


Será um dia de grande regozijo para mim e, espero, será de
grande felicidade também para você.


DEUS te abencoe meu irmao(a)
Yola Tatiana Veiga Bastos 

25 October 2011

Uma Cruz Pesada... Ou Não?


"Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome
cada dia a sua cruz, e siga-me" (Lucas 9:23).


Um homem reclamou, certa vez, para um anjo, que a cruz que
carregava era muito pesada. O anjo o levou a um campo cheio
de cruzes e lhe disse: "Certo, siga o seu coração. Quando
você achar uma cruz que considere melhor, pode trocar pela
sua". Depois de procurar por várias semanas, o homem não
conseguiu encontrar nenhuma cruz mais leve que a sua.


Quanto mais entendemos os planos de Deus para nossas vidas,
mais leve se torna a cruz que carregamos. Quanto mais
sentimos prazer em fazer a vontade do Senhor, mais ignorado
é o peso de nossa cruz. Quanto mais nos colocamos diante do
altar de Deus, mais compreendemos que "todas as coisas
cooperam para o nosso bem", inclusive o peso da cruz que
suportamos.


A nossa caminhada neste mundo é um aprendizado, uma
preparação para grandes desafios, um degrau a mais para
alcançarmos a verdadeira felicidade em Cristo Jesus. Cada
um, de maneira particular, tem uma cruz a carregar. E, por
mais que nos pareça pesada, é ajustada à nossa resistência.
É a nossa cruz... é perfeita para o nosso crescimento
espiritual... não podemos trocá-la por nenhuma outra.


Quando murmuramos pelas dores que ela nos traz; quando nos
curvamos ante as aflições que ela nos proporciona; quando
nos recusamos a suportar a carga que nos é imposta; perdemos
a oportunidade de ir mais longe, de subir mais alto, de
testemunhar das bênçãos maravilhosas que o Senhor tem
preparado para os vencedores.


A sua cruz é pesada? Eu lhe digo que não! Ela tem o peso
exato do que você pode aguentar e os ensinos exatos do que
você precisa aprender. E, com fé, verá que as mãos do Senhor
estão colocadas entre seus ombros e a cruz, e, logo ela se
tornará tão leve que você nem sentira mais seu peso.


Amando ao Senhor, você nem perceberá que está carregando uma
cruz.
DEUS te abencoe meu irmao(a)
Yola Tatiana Veiga Bastos

24 October 2011

Estamos À Sua Espera


"Esse Jesus, que dentre vós foi recebido em cima no céu, há
de vir assim como para o céu o vistes ir" (Atos 1:11).

Uma pequena menina ouviu sua mãe e outra senhora conversando
sobre a volta de Jesus. Mais tarde, a mãe subiu até o quarto
da filha e a encontrou junto à janela. A menina, vendo sua
mãe, disse: "Mãe, eu ouvi você dizendo que Jesus está
voltando. Eu estou esperando por Ele, pois, quero ser a
primeira a vê-Lo. Eu tomei banho, coloquei roupas limpas e
estou pronta."


Como seria bom se fizéssemos o mesmo que aquela menina. O
nosso Senhor está voltando e precisamos estar preparados
para recebê-Lo. E não podemos aguardá-lo de qualquer
maneira. Precisamos estar com as mãos limpas, com o coração
puro, sem ódio ou ressentimentos, sem mágoas ou murmurações.
Nossas roupas precisam ser bonitas e bem passadas. Precisam
trazer as cores do amor, da generosidade, do afeto, da
sinceridade. Precisamos, como a menina de nossa história,
estar prontos para receber o Salvador.


E se a realidade é outra? E se não estamos prontos? E se
nossas mãos e nossas roupas não estão limpas? Podemos
esperar o pior? Podemos nos conformar em ficar de fora da
festa de Sua chegada? Eu não quero ficar de fora e creio que
você também não quer. Queremos estar bem na frente, para
vê-lo de perto, para ouvir Sua voz, para segurar em Suas
mãos. Oh, que belo dia será! Que grande regozijo haverá em
nossos corações!


Eu quero pedir a Deus que me purifique, que me santifique,
que me lave com Seu sangue e me torne tão branco quanto a
neve. Não quero ter nenhuma mancha em minhas vestes e nem
que o meu rosto perca o brilho do Senhor. Eu quero vê-lo
junto a mim, ouvi-Lo chamar meu nome, quero sentir o Seu
abraço e quero ser levado por Ele ao lugar que me preparou
no Céu de glória.


Eu estou junto à janela da minha bênção... venha estar ao
meu lado... vamos esperá-lo juntos!


DEUS te abencoe meu irmao(a)
Yola Tatiana Veiga Bastos

21 October 2011

Vencendo O Mundo Interior


"No mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci
o mundo" (João 16:33).


Alexandre, o Grande, conquistou o mundo diante dele, mas,
foi subjugado por suas próprias concupiscências. Ele morreu
em estado de estupor, completamente bêbado. O cristão
conquista suas próprias concupiscências, a fim de subjugar o
mundo dentro dele. Em Cristo somos mais que vencedores .


De nada adianta vencer todo o mundo ao redor e não vencer o
mundo que existe dentro de nós mesmos. É este último que nos
abate, que nos desencoraja, que nos afasta de Deus. E só
seremos mais que vencedores se expulsarmos o mundo em nosso
interior, substituindo-o pela presença viva e poderosa do
Senhor Jesus Cristo.


Alexandre, o Grande, na realidade, mostrava-se pequeno. Ele
não conseguiu vencer o seu próprio ego, nem seu egoísmo, nem
sua arrogância, nem sua prepotência. Ele era fraco. Jamais
experimentou a verdadeira alegria; nunca conseguiu se impor
sobre seu maior inimigo -- ele mesmo. Ele foi derrotado...
até a bebida era mais forte que ele.


Quando abrimos o coração para Jesus, passamos a ser fortes.
Ele nos fortalece, nos reveste de Sua armadura, nos protege
de todo o mal. Mesmo nas lutas mais duras e difíceis nós
sabemos que conquistaremos a vitória. E quando as
dificuldades se apresentam, sempre ouvimos a voz do Senhor:
"Tende bom ânimo". Sentimo-nos renovados, estimulados,
fortalecidos... e, da mesma maneira que o Senhor venceu o
mundo, nós também venceremos.


Se você sonha alcançar o sucesso em sua vida pessoal, se
quer ser reconhecido como um grande vencedor, lembre-se que
a maior batalha a travar será contra você mesmo. Vencendo
essa luta, todas as demais serão bem menos difíceis.
Esvazie-se de si mesmo e deixe Cristo dirigir seus passos.


O maior conquistador não é aquele que se apresenta como "o
grande" e sim aquele que é dirigido pelo "Grande" Senhor e
Salvador.
DEUS te abencoe meu irmao(a).
Yola Tatiana Veiga Bastos

20 October 2011

Mais Escuridão Em Uma Noite Sem Estrelas


"Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as
coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo" (2
Coríntios 5:17).


"Retribuir violência com violência apenas multiplica a
violência, acrescentando uma escuridão mais profunda a uma
noite já destituída de estrelas. A escuridão não pode
expulsar a escuridão; só a luz pode fazer isso. O ódio não
pode expulsar o ódio; só o amor pode fazer isso." (Martin
Luther King Jr)


A grande transformação operada pelo Espírito do Senhor em
nossas vidas consiste exatamente em tornar-nos diferentes do
que costumávamos ser antes de conhecer a Jesus. De nada
adiantaria abrirmos o coração para Jesus e continuar amando
o mundo, desprezando os perdidos, odiando aos que nos fazem
mal. Isso já fazíamos no passado. A verdadeira conversão é
demonstrada a partir do momento em que deixamos de odiar e
passamos a amar; em que deixamos de murmurar e passamos a
glorificar a Deus; em que deixamos de duvidar e passamos a
crer completamente; em que deixamos as trevas e passamos a
viver na luz e a iluminar; em que abandonamos a lista dos
perdidos e passamos a estar inscritos no livro dos salvos.


Se agimos da mesma maneira que os incrédulos, nada mais
somos que incrédulos. Se falamos mal das outras pessoas,
continuamos sendo fofoqueiros e mundanos. Se os nossos
amigos e parentes sempre nos encontram de mau-humor, a
alegria do Senhor ainda não nos fortaleceu. Se as nossas
atitudes ainda são tenebrosas, a Luz do mundo ainda não está
brilhando em nossas vidas. Podemos até dizer que "o Senhor é
o nosso pastor", porém, não passamos de ovelhas desgarradas
que não sabem para onde estão seguindo.


Eu não quero escurecer ainda mais uma noite sem estrelas,
não quero encher ainda mais de dúvidas um coração já
incrédulo, não quero servir de maldição para meus amigos e
sim, de um exemplo que deve ser imitado. Eu quero ser uma
bênção... e você?

DEUS te abencoe meu irmao(a)
Yola Tatiana Veiga Bastos

19 October 2011

Acordando Da Distração


"Quem subirá ao monte do SENHOR, ou quem estará no seu lugar
santo? Aquele que é limpo de mãos e puro de coração, que não
entrega a sua alma à vaidade, nem jura enganosamente"
(Salmos 24:3, 4).


A professora da Escola Bíblica havia ensinado à sua classe
sobre o pecado. Porém, a mente do pequeno Estevão estava
distante. "Agora, Estevão", disse a professora, "diga-me,
novamente, o que devemos fazer antes de nossos pecados
poderem ser perdoados?" "O que devemos fazer antes de nossos
pecados serem perdoados?" resmungou ele, retornando da
distração, "Pecar!"


E é isso mesmo que todos nós fazemos o tempo todo: pecar. Em
todo o tempo estamos desagradando a Deus. E, embora não
fosse esse o problema do menino da classe bíblica, estamos
distraídos em relação ao amor, estamos distraídos em relação
à obediência a Deus, estamos distraídos em relação à
humildade no viver diário, estamos distraídos em relação às
almas perdidas, estamos distraídos em nossa caminhada em
direção ao Céu de glória. Talvez o nosso maior pecado seja a
indiferença a tudo que Deus fez por nós e a tudo que devemos
fazer para que o nome de Jesus seja glorificado.


Precisamos, e muito, do perdão do Senhor. Não estamos
prontos para servi-lo, não estamos preparados para anunciar
as Boas Novas, não estamos dispostos a renunciar aos
prazeres da carne, não nos esforçamos para ter uma vida
brilhante junto ao altar do Salvador.


Tudo que precisaríamos fazer para necessitar do perdão de
Deus já temos feito. Somos pecadores e dependentes da
misericórdia divina. O que precisamos fazer agora é buscar a
graça do Senhor para pecar menos e, assim, ter menos motivos
para pedir perdão. Precisamos do poder divino para sermos
mais santos, para termos as mãos mais puras, para termos o
coração mais limpo. Queremos subir ao monte do Senhor,
queremos estar na presença de Deus, queremos sentir o Seu
abraço, queremos adorá-lo e exaltar Seu santo nome.


Se, portanto, estamos distraídos das coisas do nosso Senhor,
já é hora de acordar.


DEUS te abencoe meu irmao(a)
Yola Tatiana Veiga Bastos

18 October 2011

Onde Estão Os Raios De Sol? Onde Estão As Gotas De Chuva?


"Ninguém despreze a tua mocidade; mas sê o exemplo dos
fiéis, na palavra, no trato, no amor, no espírito, na fé, na
pureza" (1Timóteo 4:12).


Depois da morte de certo pregador, seus parentes encontraram
muitos dos manuscritos de seus sermões. Estes foram reunidos
e amarrados, uns sobre os outros. Por sobre os sermões havia
um cartão onde estava escrito: "Que benefícios esses
sermões, por mim pregados, trouxeram a quem os ouviu?" No
outro lado do cartão havia a resposta. Ele escreveu: "Onde
estão os raios de sol do ano passado? Eles foram para as
frutas, grãos e legumes que alimentaram a humanidade. Onde
estão as gotas de chuva do ano passado, que a maioria das
pessoas já esqueceu? Elas fizeram seu trabalho de refrescar,
e sua influência ainda permanece." Em conclusão o pastor
escreveu: "Da mesma forma, meus sermões também entrarão nas
vidas, transformando-as e fazendo-as mais nobres e mais
cristãs, preparando-as para o Céu."


Que benefícios as nossas palavras trazem às pessoas com quem
falamos? Que benefícios as nossas atitudes transmitem às
pessoas com quem lidamos? Que frutos têm dado a nossa vida
cristã no ambiente em que vivemos?


Somos filhos de Deus, transformados pelo poder do Espírito
Santo, e é necessário que as flores de nossa felicidade
emoldurem o caminho por onde passamos.


O testemunho do cristão precisa ser marcante, verdadeiro,
constante. A nossa vida não pode passar despercebida, não
pode ser insípida, não pode ser desprovida de cores.
Precisamos influenciar o lugar onde estamos, contagiar os
corações que nos cercam, iluminar toda e qualquer escuridão.


Onde estão os raios de sol de nosso exemplo cristão? Onde
estão as gotas de chuva de nosso testemunho de vida? Eles
devem estar firmados na Palavra de nosso Deus e na dedicação
total ao Senhor. Assim seremos uma bênção... assim as
pessoas poderão ser muito mais felizes.

DEUS te abencoe meu irmao(a)
Yola Tatiana Veiga Bastos

17 October 2011

Somente Um Minuto


"Entrega o teu caminho ao SENHOR; confia nele, e ele o fará"
(Salmos 37:5).


"Quando um homem se senta com uma moça bonita por uma hora,
parece-lhe como um minuto. Mas faça-o sentar-se em um fogão
quente por um minuto, e lhe será mais longo que qualquer
hora. Isto é relatividade." (Albert Einstein)


Aproveitando a teoria de Einstein, eu quero dizer que, em um
único minuto em que abrimos o coração para o Senhor Jesus,
adquirimos uma felicidade que não durará apenas uma hora,
porém, toda uma eternidade.


A mágoa que guardamos por longos anos, tirando-nos a paz e a
alegria de viver, pode ser apagada em um minuto diante do
Senhor. A vaidade que ilude os nossos dias e impede-nos de
experimentar momentos de gozo e prazer, pode ser apagada em
um minuto diante do altar do Senhor. a incredulidade que nos
impede a realização de sonhos e a conquista de grandes
vitórias, pode desaparecer completamente em apenas um minuto
de confiança e fé no Salvador Jesus Cristo.


Apenas um minuto; apenas uma decisão; apenas um "sim,
Senhor"; apenas um "Eu quero"; e toda a nossa vida é
transformada.


Não adianta gastarmos horas e horas seguindo caminhos
incertos; não adianta passarmos toda a vida buscando
conselhos equivocados; não adianta acreditarmos em milhares
de amigos que nada sabem e nada podem fazer por nós. Basta
conhecermos um só caminho: Jesus. Basta seguirmos os
conselhos de uma só pessoa: Jesus. Basta crermos em um só
Salvador: Jesus. Basta um minuto só para deixar de lado
todas as alternativas incorretas e optarmos pela verdadeira
resposta às nossas inquietudes: Jesus.


Separe um minuto somente de sua vida para determinar o que
será feito de todos os dias, meses e anos de sua existência.
Esse será o minuto mais importante para você. Dele dependerá
sua felicidade.

DEUS te abencoe meu irmao(a).
Yola Tatiana Veiga Bastos

14 October 2011

De Que Se Lembrarão?


"Porque já é manifesto que vós sois a carta de Cristo,
ministrada por nós, e escrita, não com tinta, mas com o
Espírito do Deus vivo, não em tábuas de pedra, mas nas
tábuas de carne do coração" (2 Coríntios 3:3).


Dois pregadores, que não tinham bom relacionamento,
encontraram-se no meio da rua. Um deles falou: "Eu ouvi seu
sermão faz poucos dias e o reconheci -- você o pregou há 14
anos atrás". O outro, não se deixando abater, retrucou: "Eu
ouvi um sermão seu faz três semanas e não me lembro de uma
palavra sequer do que você disse".


Uma lição pode ser tirada desta história. Nossas vidas
deviam ser como bons sermões, carregando uma mensagem que
deixa uma duradoura impressão -- motivando a vida de outras
pessoas. Quando vivemos de acordo com os ensinos do Senhor,
somos vitoriosos na busca de nossos propósitos, temos a
força de Deus para ultrapassar os obstáculos do caminho e
contaminamos a todos que nos rodeiam com a nossa felicidade.
Somos um exemplo a imitar e não um motivo para que todos se
afastem de nós.


Quando agimos com cortesia e ternura, deixamos marcas de
amor por onde passamos. Quando agimos com honestidade e
sinceridade, deixamos marcas de pureza em todos os
ambientes. Quando nossas atitudes mostram obediência e
submissão à Palavra de Deus, deixamos marcas de salvação e
vida eterna nos corações de todos que nos conhecem.


Quando nossas vidas são insignificantes e vazias, não
inspiramos confiança, não semeamos esperança, não
fortalecemos e nem motivamos os abatidos. O nome do Senhor
não é engrandecido e, depois de nossa morte, nenhum sinal
ficará de nossa passagem por aqui.

Ao deixar esse mundo, o que as pessoas lembrarão de você?

DEUS te Abencoe meu irmao(a)
Yola Tatiana Veiga Bastos

13 October 2011

Mais Cedo Ou Mais Tarde


"Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus"
(Romanos 3:23).


"Mais cedo ou mais tarde, todos nós temos de encarar o lado
difícil da vida e enfrentar sérios problemas." (Dr. J. A.
Hadfield, Psicólogo)


Seria muito bom se todos os dias de nossas vidas fossem de
paz e harmonia. Seria maravilhoso se todos os nossos passos
nos conduzissem a lugares de regozijo e felicidade. Seria
gratificante se todas as nossas decisões fossem corretas e
nos proporcionassem grandes conquistas. Seria uma grande
bênção se nunca pecássemos e vivêssemos toda a nossa
existência na presença do Senhor.


Mas, infelizmente, isso não é verdade. Todos pecaram. Todos
se afastaram de Deus. Todos seguiram seus próprios caminhos,
ignorando completamente a direção do Senhor. Perdemos a paz,
perdemos a alegria, perdemos a proteção de Deus, perdemos
Sua glória celestial.


É por isso que a nossa vida não é plena de felicidade. É por
isso que nossos dias não são sempre límpidos e ensolarados.
É por isso que a alegria não é perfeita em nossos corações.
É por isso que ainda enfrentamos dias difíceis e
tempestuosos.


Estará tudo perdido? Não poderemos mais viver em alegria?
Não conseguiremos as bênçãos e os sonhos almejados? A
resposta é simples: podemos ter tudo isso de volta!


Cristo veio pagar o preço de nossos delitos e
reaproximar-nos do Senhor. Nele, os dias difíceis se tornam
repletos de júbilo e prazer. Nele, a paz e a vida abundante
perdida são reconquistados. NEle, as angústias e tristezas
são afastadas e a verdadeira alegria é novamente
introduzida. Nele, somos novamente abraçados e salvos...
para sempre.

DEUS te abencoe meu irmao(a)
Yola Tatiana Veiga Bastos

12 October 2011

Um Laço De Felicidade... Perpétuo


"Inclinai os vossos ouvidos, e vinde a mim; ouvi, e a vossa
alma viverá; porque convosco farei uma aliança perpétua,
dando-vos as firmes beneficências de Davi" (Isaías 55:3).


"Quando você alcançar o fim de sua corda, amarre um laço e
agarre-se." (Franklin D. Roosevelt)


Quantas vezes já enveredamos por caminhos enganosos
simplesmente porque achamos que ali poderemos encontrar o
"fim de nossa corda". Caminhamos para aqui, prosseguimos
para lá, subimos e descemos várias vezes e... nada!
Acompanhamos o que julgamos ser a nossa corda de bênçãos,
mas ela não nos leva a lugar algum. O que encontramos são
tristezas, angústias e decepções.


Existem muitos tipos de cordas -- algumas nos levam aos
vícios, outras nos levam ao desespero, outras nos levam à
morte espiritual. Não queremos nenhuma delas. Não são as
nossas cordas; não nos interessamos por nenhuma delas; não
desejamos seguir a direção que nos mostram.


A corda que nos foi preparada por Deus é diferente. Ela nos
encanta, nos estimula, nos faz sorrir e cantar, nos enleva a
alma, nos conduz a lugares de delícias e felicidade. É essa
corda que queremos seguir... é dela que não poderemos nos
desviar... é ela que enche de júbilo o nosso coração.


Ela nos é entregue pelo Senhor Jesus. Ele nos manda
segurá-la e caminhar a seu lado. Ele nos acompanhará por
todo o percurso para que não sejamos enganados por outras
cordas do caminho. Seguindo-a estaremos seguros, estaremos
protegidos.


Eu segui a esta corda com grande gozo e determinação. Eu me
amarrei a ela. Enlacei-me nela. Jamais irei soltá-la. Fiz um
laço e uma aliança... para sempre!


Você já achou sua corda de bênçãos? Já se agarrou a ela?


DEUS te abencoe meu irmao(a)
Yola Tatian Veiga Bastos

11 October 2011

Muitas Corridas, Uma Após Outra


"Alegrai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação,
perseverai na oração" (Romanos 12:12).


"Perseverança não é uma corrida longa; São muitas corridas
pequenas, uma após outra." (Walter Elliott)


Muitas vezes perdemos a batalha contra a persistência porque
cremos que precisamos vencer o primeiro embate. Mas a luta
não acaba na primeira derrota, nem na segunda, nem na
terceira... Ela só terminará quando experimentarmos a
vitória! Não podemos desistir na primeira queda, nem na
primeira frustração, nem na primeira decepção. Precisamos
nos levantar, nos encher de esperança e coragem, de otimismo
e fé. Mesmo que a tempestade nos apresente muitos dias de
raios e trovoadas, devemos confiar que, mais adiante, o sol
estará novamente brilhando.


Cada corrida rumo a uma conquista nos fortalece e edifica.
Nossos músculos espirituais irão adquirir resistência, nossa
confiança se renovará, nosso relacionamento com Deus se
tornará mais íntimo, o júbilo de nossos corações aumentará
mais e mais.


Cada percurso dessas corridas é diferente um do outro.
Alguns são simples, outros sinuosos, uns são curtos, outros
longos, em alguns temos companhia, em outros seguimos
sozinhos. Porém, em todos eles podemos contar com a ajuda do
Senhor. Ele estará ao nosso lado para nos amparar nas
quedas, para nos consolar nas frustrações, para nos
estimular em momentos de desânimo, para nos encorajar quando
a angústia nos deixar abatidos, para aplaudir e nos abraçar
quando cruzarmos a linha da vitória final.


Se você se encontra desconsolado por perder uma corrida, ou
duas, anime-se! Comece a terceira... e outras mais. Você é
mais do que vencedor e é possível que o Senhor Jesus esteja
apenas esperando que sua vida se torne forte o suficiente
para vencer a maior de todas as corridas. Se Ele pretende
lhe dar uma grande vitória, primeiro lhe preparará para
isso. Ele sempre exige mais daqueles a quem deseja abençoar
muito. Provavelmente você é uma dessas pessoas de quem Ele
espera grandes coisas.


Persevere... Sua vitória será grandiosa!
DEUS te abencoe meu irmao(a)
Yola Tatiana Veiga Bastos

10 October 2011

Devemos Ser Eremitas? Não!


"Não peço que os tires do mundo, mas que os livres do mal.
Não são do mundo, como eu do mundo não sou" 
(João 17":15,16).


O Senhor não nos deixou qualquer exemplo de uma vida
religiosa afastada do mundo, isto é, de que devemos nos
retirar como ermitãos para nos livrar de todas as tentações.
Nosso Salvador, em Sua sabedoria, nos demonstrou um padrão
bem diferente de vida -- não o de fugir do relacionamento
com os homens para um lugar isolado ou um deserto, mas o de
viver entre os homens, com liberdade e inocência. Às vezes
ele se retirava para momentos privados de oração, como nós
devíamos fazer, mas, passou a maior parte de Sua vida
convivendo com os homens, para que pudessem se beneficiar de
Seus ensinos e exemplo. Está escrito: "Ele foi levado ao
deserto para ser tentado" e não que tenha vivido lá para
evitar a tentação. Ele nos mostrou como negar o mundo sem se
afastar dele. (Adaptado de texto de John Tillotson
(1630-1694)


Nós somos cristãos e o Senhor espera que sejamos Suas
testemunhas, tanto em nossa casa, como em nosso bairro, em
nossa cidade e por todos os lugares por onde passarmos. Não
somos do mundo, mas, não devemos nos afastar dele. Não somos
das trevas mas não podemos fugir delas. Somos luz e,
portanto, devemos iluminar o caminho por onde muitos
passarão, e se acharão, e se salvarão.


Estaremos sempre livres de tentações e de lutas? Não. O
Senhor nos avisou: "No mundo tereis aflições". Porém, é
exatamente neste mundo de aflições que Ele espera que
estejamos. Ele nos mandou ter bom ânimo e nos assegurou que
a vitória jamais deixaria de ser nossa.


O pecado não é maior que a santidade; a angústia não é maior
que o regozijo; as trevas nunca suplantarão a luz. Somos os
filhos de Deus e Ele sempre estará conosco.


Enquanto estamos no mundo -- e não devemos querer sair dele
-- somos a luz do mundo. As aflições são passageiras, mas, a
alegria nos acompanhará por toda a eternidade.


Você prefere se isolar em sua santidade ou ser uma bênção no
mundo?
DEUS te abencoe meu irmao(a).
Yola Tatiana Veiga Bastos

9 October 2011

Onde Está?


"Porém ninguém diz: Onde está Deus que me criou, que dá
salmos durante a noite; Que nos ensina mais do que aos
animais da terra e nos faz mais sábios do que as aves dos
céus?" (Jó 35:10, 11)


Certa mulher tinha dois pequenos meninos que faziam tantas
travessuras que a estavam levando ao desespero. Um dia ela
resolveu levá-los para uma conversa com o pastor. Quem sabe
ele teria sucesso já que ela tentara de tudo e falhara
sempre. O pastor decidiu conversar primeiro com o menino
mais velho, deixando o outro esperando do lado de fora de
sua sala. O menino mais velho estava assustado. O pastor
parecia muito sério dentro daquele terno preto. O ministro,
um homem bondoso, olhou ternamente para o menino e
perguntou: "Jovem, onde está Deus?" O menino não tinha a
menor idéia do que responder e ficou em silêncio. O ministro
repetiu a pergunta: "Jovem, onde está Deus?" O menino
permaneceu calado. O pastor perguntou, novamente, em voz
mais alta: "Jovem, eu estou perguntando, 'Onde está Deus?'"
O menino levantou-se de um salto e correu para fora da sala.
Pegou seu irmão mais novo e saiu em disparada da igreja.
Enquanto corriam ele falou ao irmão: "Leo, eles perderam
Deus e estão tentando por a culpa em nós!"


Nós vivemos em um mundo que perdeu Deus e nem sabemos em
quem por a culpa. Não está havendo mais respeito, nem
compreensão, nem paciência, nem amor, nem fé, nem esperança.
Quase sempre ouvimos a mesma coisa: "Não adianta querer
mudar a situação; tudo está perdido!"


Os homens seguem seus próprios caminhos equivocados. A
violência está espalhada por toda parte. Os vícios atingem
os jovens de todas as classes e idades. A corrupção deixou
de ser exceção e parece ser regra geral. Tentamos encontrar
uma luz mas parece que as trevas envolveram tudo.


Estará, mesmo, tudo perdido? Claro que não! Deus não está
perdido. Ele está à nossa espera, pronto a nos socorrer, a
nos abraçar, a modificar nossos caminhos, a nos perdoar, a
nos abençoar. Assim como uma sala escura se enche de luz ao
pressionarmos o interruptor, também a nossa vida se ilumina
quando abrimos o coração para o nosso Senhor. Nada está
perdido! Não há treva que possa suportar a presença de Jesus
Cristo, nosso Salvador e Senhor.


Onde está Deus em sua vida?

DEUS te abencoe meu irmao(a)
Yola Tatiana Veiga Bastos

7 October 2011

Você Já Roubou Uma Melancia?


"Pois tu, Senhor, és bom, e pronto a perdoar, e abundante em
benignidade para todos os que te invocam" (Salmos 86:5).


Houve um juiz, de um tribunal juvenil, que teve uma
experiência não muito comum em um de seus julgamentos. Um
homem idoso, que possuía uma plantação de melancias, flagrou
um menino roubando uma de suas frutas e denunciou-o à
justiça. Quando chegou o dia do julgamento, o homem fez sua
reclamação ao tribunal. O juiz, dirigindo-se ao menino,
perguntou: "Filho, o que você tem a dizer em sua defesa?" O
menino, olhando fixamente para o juiz, falou: "Juiz, você já
roubou uma melancia quando era criança?" O juiz, um pouco
surpreso, colocou sua cabeça entre as mãos em um momento de
reflexão, e finalmente respondeu: "O interrogatório está
encerrado. A acusação foi rejeitada."


É certo roubar uma melancia? Claro que não. A Palavra de
Deus nos ensina: "Não roubarás". Qualquer roubo é pecado. E
por que aquele juiz absolveu o menino? Teria ele roubado,
também, uma melancia quando era criança?


Não cabe a mim julgar e nem pretendo fazer isso aqui. Quero
apenas meditar no que poderia o juiz ter pensado nos poucos
momentos em que colocou sua cabeça entre as mãos. Certamente
ele tinha muita coisa do que se arrepender.


Eu jamais roubei uma melancia. Aliás, jamais vi uma
plantação de melancias, em toda a minha vida! Só as conheci
em balcões de supermercados. Porém, muitos erros cometi no
decorrer de minha vida. E como me arrependo de todos eles!


Eu, muitas vezes, neguei a obediência e a adoração ao meu
Senhor. Eu o rejeitava, tratava-o com indiferença. Achava
que não precisava de Deus, que era capaz de dirigir minha
vida e ser um vencedor. Como estava enganado! Sofri muito
por causa disso. Era infeliz, vazio, solitário, fraco e
derrotado. Eu pensava que era grande coisa e não era
ninguém. Pensava que tinha tudo e não tinha Jesus... não
tinha, portanto, nada.


Um dia alguém me levou ao Senhor. Bendito dia aquele...
benditas mãos que me empurraram para a felicidade e para a
vida. Ele me olhou com ternura, com amor, e me perdoou! Eu
era culpado, mas, Ele me perdoou!


Ele quer perdoar você da mesma maneira. Apresente-se a Ele!
DEUS te abencoe meu irmao(a).
Yola Tatiana Veiga Bastos

6 October 2011

Oficiais Ou Soldados?


"Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais
estar firmes contra as astutas ciladas do diabo" (Efésios
6:11).


Um grupo de recrutas estava fazendo uma prova escrita.
Quando um deles foi questionado sobre o motivo pelo qual não
estava fazendo a prova, respondeu: "Senhor, eu não tenho
lápis e nem papel". "Bem!" exclamou o instrutor, "o que você
pensaria sobre um soldado que entrou na batalha sem nenhum
rifle nem munição?" O recruta pensou por um momento e,
então, respondeu: "eu pensaria que ele era um oficial,
senhor."


Muitos cristãos, atualmente, pensam que são "oficiais" no
exército de Deus e não têm nenhuma necessidade de armas
espirituais. Na realidade, fomos chamados para servir. Somos
todos soldados, desde o líder até o mais humilde dos
cristãos. Somos todos iguais, com as mesmas
responsabilidades, com os mesmos propósitos, necessitando
das mesmas armas do Espírito. Temos todos a mesma alegria,
as mesmas bênçãos a mesma felicidade de poder contar com a
companhia e ajuda do Senhor Jesus.


Não devemos menosprezar o inimigo! Não podemos crer que não
precisamos de Deus, que não precisamos de Sua armadura, que
não precisamos de Sua intervenção nas horas difíceis e
angustiantes. Não somos "oficiais"! Somos soldados! O
"Oficial" é o Senhor. Ele nos comanda, nos orienta, nos
anima, nos fortalece. E as armas que Ele nos oferece são
perfeitas e indestrutíveis. Com Sua armadura e Suas armas
nós poderemos lutar sem temor, sem dúvidas, certos da
vitória!


Se você continua se julgando um filho de Deus que não
necessita de qualquer ajuda, se continua indiferente a tudo
que Deus quer lhe dar, se crê que é forte o suficiente para
vencer o inimigo sem ajuda, engana-se completamente.
Apresente-se diante do Senhor para receber a armadura que
Ele lhe tem preparado. Só assim sua vitória será certa.

DEUS te abencoe meu irmao(a)
Yola Tatiana Veiga Bastos

5 October 2011

Prontos Para Ouvir


"... tenho-vos chamado amigos, porque tudo quanto ouvi de
meu Pai vos tenho feito conhecer" (João 15:15).


Conta-se uma velha história de um homem, da Virginia,
Estados Unidos, que tinha a reputação de ser sábio e de dar
excelentes conselhos. Um dia, um jovem foi a ele e
perguntou: "Tio Jed, como você adquiriu toda a sua
sabedoria?? "Bem, eu adquiri minha sabedoria através de
muitas experiências", respondeu ele. O jovem tornou a
perguntar:"Sim, mas, como você adquiriu todas essas
experiências?" "Bem", refletiu o homem, "eu as consegui após
muitas decisões equivocadas".


Se outras pessoas trilham a estrada antes de nós e nos dizem
com que elas parecem, então, nós somos sábios quando
escutamos o que elas têm a nos dizer.


Muitos enganos cometemos em nossas vidas porque não estamos
prontos a ouvir a sabedoria daqueles que já passaram pela
mesma situação. Achamos que podemos fazer de tudo e, se as
nossas atitudes nos causam frustrações e sofrimentos, o
problema é nosso e ninguém tem nada com isso. Afinal, não
precisamos de conselhos, nem de advertências, nem de
sugestões de outras pessoas. Cremos que sabemos de tudo e
que somos melhores do que todos os demais. Com isso,
enfrentamos angústias que poderiam ser evitadas...


Na vida espiritual acontece o mesmo. Erramos por não desejar
ouvir a palavra sábia daquele que melhor pode nos
aconselhar. Ele não somente é o Senhor dos Senhores, o Rei
dos reis, o Salvador que morreu na cruz para nos salvar, o
Filho de Deus, mas também nosso melhor Amigo. Ele nos relata
tudo quanto ouviu do Seu Pai. Ele nos ensina o caminho, nos
mostra o que é amar, nos fala de fé e esperança, nos levanta
após uma queda, nos consola quando estamos tristes, nos
abraça e comemora quando estamos alegres, nos ensina a viver
de forma abundante e plena.


Você quer experimentar uma vida de sabedoria e conquistas?
Ninguém pode nos ensinar melhor o caminho da vitória do que
o nosso Amigo Jesus.

DEUS te abencoe meu irmao(a)
Yola Tatiana Veiga Bastos

4 October 2011

Quem Pode Julgar?


"Não julgueis, para que não sejais julgados. Porque com o
juízo com que julgardes sereis julgados, e com a medida com
que tiverdes medido vos hão de medir a vós. E por que
reparas tu no argueiro que está no olho do teu irmão, e não
vês a trave que está no teu olho?" (Mateus 7:1-3)


"Quando nós vemos um irmão ou uma irmã em pecado, existem
duas coisas que nós não sabemos: Primeiro, nós não sabemos o
quanto se empenharam para não pecar. E segundo, nós não
sabemos qual o poder ou forças que os dominaram. Não
sabemos, também, o que teríamos feito nas mesmas
circunstâncias."


Temos o hábito de julgar as pessoas. "Ele é fraco e não sabe
resistir aos momentos de dificuldades"; "ela se deixa
envolver facilmente com coisas erradas"; "eles bem que
poderiam ter evitado aquela situação"; e outros comentários
semelhantes. Até parece que não erramos nunca, que não
fraquejamos em nenhum momento, que somos sempre fortes e
inabaláveis.


Por que, em vez de criticar e condenar as pessoas, não
procuramos compreender a situação? Por que, em vez de virar
as costas aos "pecadores" não nos oferecemos para ajudá-los,
para abraçá-los, para mostrar-lhes algo melhor? Temos o
dever de amá-los e não de diminuí-los ainda mais.


Por acaso nós nos colocamos em seus lugares? Seríamos nós
mais santos e firmes se enfrentássemos os mesmos dilemas?
Resistiríamos mais se sofrêssemos as mesmas tentações?
Agiríamos com mais honestidade se nos confrontássemos com as
mesmas facilidades? Teríamos coragem de atirar pedras, como
não tiveram os acusadores da mulher pecadora dos tempos de
Cristo?


Por que o Senhor Jesus nos mandou cuidar primeiro do cisco
de nossos olhos antes de querer tirar o dos nossos irmãos?
Somos mais santos que eles? Somos mais puros que eles? Temos
as vestes mais brancas do que as deles?


Todos nós somos abençoados pela misericórdia e pelo amor de
nosso Senhor. Que saibamos agir da mesma forma com todos que
estão diante de nós.
DEUS te abencoe meu irmao(a)
Yola Tatiana Veiga Bastos

3 October 2011

Livre-se Dos Espinhos!

"Quem é Deus semelhante a ti, que perdoa a iniq&utrema;idade, ... e
tu lançarás todos os seus pecados nas profundezas do mar"
(Miquéias 7:18, 19).


Muitos de nós, cristãos, somos como a pequena menina que
começou a brigar com uma amiga. Sua mãe, que ouviu quando
discutiam, chamou a filha e lhe disse que estava errada e
que necessitava pedir perdão a Deus. Então, a menina se
ajoelhou para orar e, humildemente, pediu: "Ó Deus, por
favor me perdoe por ficar brava e discutir com Raquel". Mas,
sua atitude permanecia errada, e, continuando a orar falou:
"E faça Raquel vir a mim e pedir meu perdão. Ó Senhor, não
lhe dê descanso até que não aguente mais e venha me pedir
que a perdoe!"


Como essa atitude tem sido real em nossas vidas! Estamos
sempre certos! Os outros estão sempre errados! Eu tenho o
direito de... Não me darei por satisfeito até que... Eu me
vingarei... E assim por diante. A razão é sempre nossa,
mesmo que saibamos que isso não é verdade.


Às vezes também dizemos: "Eu perdoo... mas, não esqueço! E
que tipo de perdão é esse? Um perdão que guarda mágoas não é
perdão. Um perdão que esconde ressentimentos nas gavetas do
coração não é perdão. Um perdão que a todo tempo é lembrado
não é perdão. Um perdão que só existe da boca para fora
nunca foi e nunca será perdão.


O perdão verdadeiro é como o do nosso Senhor. Ele perdoa e
esconde o que foi perdoado nas profundezas do mar. Ele
jamais se lembrará dos nossos erros confessados e
arrependidos. Serão como se nunca houvessem existido.


Quando conservamos atitudes pretensamente perdoadas, não
experimentamos a cura das feridas, não desfrutamos da
alegria de livrarmo-nos delas, não nos regozijamos com a
vida abundante que Cristo veio nos trazer. As pessoas a quem
perdoamos se sentem livres e felizes e nós nos mantemos
aprisionados a uma angústia interminável.


Se você quer voltar a sorrir e cantar... livre-se
imediatamente de todos os espinhos que ainda estão ferindo
sua alma. Perdoe... e esqueça!

DEUS te abencoe meu irmao(a)
Yola Tatiana Veiga Bastos




2 October 2011

Fazer Tudo Ou Nada Fazer?


"Sua mãe disse aos serventes: Fazei tudo quanto ele vos
disser" (João 2:5).


Em uma reunião administrativa da igreja, uma senhora não
conseguia entender o motivo pelo qual todas as pessoas
estavam criticando um certo comitê. Ela levantou-se e falou:
"eu não sei por que nós somos tão críticos! Afinal, o comitê
não fez coisa alguma!"


Muitos de nós somos como aquele comitê. Somos escolhidos e
separados para fazer alguma coisa e nada fazemos. A igreja
conta conosco, a sociedade conta conosco, o Senhor conta
conosco e nós... continuamos indiferentes às coisas de Deus.
O Senhor nos chamou, perdoou nossos pecados, elegeu-nos para
uma tarefa gloriosa, preparou-nos devidamente para que o
trabalho alcançasse êxito, e, continuamos inertes e
desinteressados.


O Senhor deseja nos abençoar e nós recusamos a bênção
celestial. O Senhor quer nos fazer vencedores e continuamos
abatidos e derrotados. O Senhor almeja nos fazer voar nas
asas da alegria e nossos corações continuam se arrastando em
tristezza e angústia.


Queremos ser amados por todos, mas, não estamos dispostos a
oferecer amor. Queremos receber as dádivas divinas, mas, não
tomamos a iniciativa de estender os braços e abrir as mãos.
Ansiamos por ver nossos desejos realizados, mas, não estamos
prontos para fechar os olhos, dirigir nossos pensamentos
para o alto e confiar no Deus que realiza nossos sonhos.


Maria, mãe do Senhor, falou, com sabedoria, em uma certa
festa: "Fazei tudo quanto Ele vos disser". Este é o segredo
da vida abundante e da felicidade -- obedecer a vontade do
nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Quando fazemos o que
Ele nos determina, alegramos o Seu coração e também o nosso.
E se alguém nos critica por fazer a obra de Deus, aleluia!
Melhor é receber críticas por fazer a vontade de Deus do que
nada fazer para não receber críticas.
DEUS te abencoe meu irmao(a)
Yola Tatiana Veiga Bastos