29 February 2012

Para Que Todos O Conheçam

"Até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento
do Filho de Deus, a homem perfeito, à medida da estatura
completa de Cristo" (Efésios 4:13).


Um jovem rico, com formação universitária, escolheu viver de
maneira bem simples, cozinhando sua própria comida e morando
em um único quarto. Como resultado ele pôde doar dois
milhões de dólares para missões estrangeiras. Para explicar
sua decisão ele escreveu: "Alegremente eu fiz do chão a
minha cama, de um caixote a minha cadeira e uma outra caixa
a minha mesa. Tudo isso para que homens e mulheres não
perecessem por falta de conhecimento de Cristo".


Eu não estou sugerindo que todos os cristãos deviam
renunciar aos confortos normais da vida. Isso acontece
somente para os que são chamados por Deus para deixar tudo e
segui-lo.


A nossa reflexão não visa encorajar você a deixar tudo ou
dar dinheiro para missões.Queremos meditar no fato de
estarmos ou não preocupados com aqueles que não têm ainda
Jesus no coração. Qual é o nosso sentimento em relação a
isso? Estamos indiferentes aos que morrem sem a bênção da
vida abundante e eterna? Estamos alheios àqueles que, sem
esperanças, caminham sem direção e sem alegria? Estamos
única e exclusivamente pensando em nosso bem-estar, como se
isso fosse suficiente para nós, pouco importando se outros
são ou não felizes, se têm ou não salvação?


O maior conforto para o coração do verdadeiro filho de Deus
é saber que a Palavra de Deus está encontrando lugar na vida
de milhões em todo o mundo. E isso acontece quando eu e você
dedicamos uma parte de nossas vidas para proclamar o nome de
Jesus. Podemos fazê-lo com nosso próprio trabalho, com
nossas orações, com algum tipo de doação. O que não devemos
fazer é ignorar o fato de que, a cada momento, muitos morrem
sem o conhecimento de Jesus Cristo, sem saber que, ao
recebê-Lo, receberão o direito de viver, para sempre, nas
moradas celestiais que o Senhor preparou.


O que mais lhe conforta? Saber que você tem tudo com
abundância ou que Deus está alcançando milhões de corações
em todo o mundo?

DEUS te abencoe meu irmao(a)
Yola Bastos

Como A Tartaruga...

"... eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância"
(João 10:10).


Um pequeno menino admirou-se ao ver uma tartaruga andando
mesmo depois de ter a cabeça cortada. Seu pai lhe disse: "A
tartaruga está morta, mas não sabe disso". Podemos também
nos perguntar se, da mesma forma, alguns de nós somos assim
tartarugas. Seria bom se, de vez em quando, tomássemos nossa
pulsação espiritual para sabermos se ainda estamos vivos.


Quando Cristo entra em nossos corações, uma alegria nos
invade e sentimos que a nossa vida é verdadeiramente
abundante. Tudo que fazemos nos traz satisfação, percebemos
a beleza das coisas criadas por Deus, os defeitos das
pessoas parecem desaparecer, um cântico de regozijo move
nossos dias em quaisquer circunstâncias. De uma coisa temos
plena certeza: estamos vivos!


Porém, muitos de nós, com o passar do tempo e com o
aparecimento de lutas e aborrecimentos, começamos a esfriar.
O colorido das coisas vai se apagando, o prazer de servir já
não é mais marcante, o louvor constante começa a dar lugar a
queixas e murmurações, e já não temos mais certeza de que
estamos, realmente, vivos.


Tudo nos desgosta, as situações nos angustiam, o sorriso dos
amigos nos incomoda, escondemo-nos de todos e de nós mesmos.
Caminhamos, como a tartaruga, e nem nos damos conta de que
estamos mortos espiritualmente.


Mas, a tartaruga andará só alguns passos e não viverá mais,
e nós, podemos deixar que, novamente, Jesus, o Cabeça do
corpo, volte a nos dar a vida regozijante de antes.


Se você se sente sem vida, deixe a Vida fazer você reviver.
Se você sente falta de paz, de esperança, de forças e de
alegria, entregue sua vida ao único que pode nos transformar
e nos encher de plena felicidade.


Esteja vivo... Jesus é Vida!

DEUS te abencoe meu irmao(a)
Yola Bastos

Basta Abrir A Boca

"... abre bem a tua boca, e ta encherei" (Salmos 81:10).


Dois filhos de pregadores estavam discutindo sobre a
habilidade de seus pais em pregar. "Meu pai é tão bom",
disse o primeiro, "que pode falar sobre um assunto por duas
horas!" "Ora, isto não é nada!" disse o segundo. "MEU pai é
muito melhor. Ele pode falar por duas horas sem nenhum
assunto!"


O que é necessário para sermos uma bênção na obra de Deus?
Falarmos muito bem? Sermos capazes de comentar, sem
dificuldades, a Palavra do Senhor? Conhecermos, com
profundidade, o coração de Cristo? Possuirmos um diploma de
algum curso teológico? Ou apenas o desejo ardente de cumprir
o "Ide"de Jesus?


Há pessoas que tem um excelente conhecimento das Escrituras
e há outras que, ainda inexperientes, estão começando,
agora, a estudá-la. O que importa é que o Senhor usa a
ambos, com poder e graça, de acordo com Sua vontade. Basta
estarmos dispostos a nos deixar conduzir pelo Senhor e
grandes coisas acontecerão.


A obra é de Deus e Ele opera em nós, seja qual for o grau de
nosso conhecimento bíblico. Podemos dizer: Eu não sei falar
direito", mas, é o Senhor quem fala através de Seus
escolhidos. Uma palavra simples, um "Jesus ama você", "Deus
se importa com sua vida" ou qualquer outra palavra bem
simples, pode mudar uma pessoa, pode transformar um lar,
pode iluminar uma cidade.


O que não podemos e não devemos é ficar de boca fechada. O
que não pode nos trazer alegria é estarmos alheios às coisas
espirituais. O que o mundo menos necessita é de alguém que
esconde o regozijo que existe em seu coração pela presença
de Cristo em sua vida. O mundo quer nos ouvir, o mundo quer
compartilhar de nossa bênção, o mundo deseja ser feliz e nós
temos o Senhor e Salvador a lhes oferecer.


Você quer ser usado por Deus? Acha que não é capaz de
testificar das coisas maravilhosas que tem experimentado no
Senhor? Acha que não sabe falar bonito? Creia... basta abrir
a boca e o Senhor falará através de você!

DEUS te abencoe meu irmao(a)
Yola Bastos

Rejeitando O Mal

"Deixa a ira, e abandona o furor; não te indignes de forma
alguma para fazer o mal" (Salmos 37:8).


uma velha senhora, religiosa, porém, muito mal-humorada,
ficou muito aborrecida porque seus vizinhos se esqueceram de
convidá-la para um piquenique que fariam no domingo
seguinte. Na manhã em que o evento aconteceria, eles
perceberam o esquecimento e enviaram um menino para
convidá-la a vir com eles. "Agora é tarde", ela disse
rispidamente. "Eu tenho orado para chover."


Até que ponto nós, cristãos, temos mostrado atitude
semelhante ao da senhora de nossa história? Até que ponto
temos nos irado por coisas que as pessoas fazem, muitas
vezes, sem a intenção de fazê-lo? Temos deixado o nosso
mau-humor ofuscar o brilho que deveria ser a nossa principal
característica? Temos dado lugar ao diabo, em vez de
demonstrar o amor que o Senhor nos ensinou?


"Eu não vou mais à igreja! O pastor não me atendeu no dia em
que o procurei"; "Eu não vou participar mais do louvor!
Cumprimentei o baterista e ele não retribuiu à minha
saudação". "Não contem comigo no evangelismo! Ninguém
valoriza o que faço"... e seguem-se outras lamúrias,
murmurações, queixas. E, além de não participar, ainda fica
ansiando que tudo dê errado e que os eventos sejam um
fiasco.


O verdadeiro filho de Deus não age dessa maneira. Ele tem
amor no coração e esse amor move todas as suas atitudes. Ele
entende quando o pastor não pode lhe falar, e ora para que
ele possa cumprir todos os seus compromissos. Ele ama aos
irmãos e sabe que, quando não o cumprimentaram, foi porque
estavam distraídos e nem notaram quando lhes falou. Ele vê o
lado bom de todos e os defeitos são ignorados completamente.

O cristão autêntico jamais deseja o mal do seu próximo, e
muito menos dos irmãos. E mesmo quando é ofendido, não
revida e ainda ora para que Deus abençoe o ofensor. De que
adiantaria agir da mesma forma? Que diferença mostraria aos
que não têm Deus no coração? Ele sempre coloca o Senhor em
primeiro lugar e, suas atitudes, sempre procuram glorificar
o nome de Jesus.

O que você costuma desejar a seu próximo, o bem ou o mal?
DEUS te abencoe meu irmao(a)
Yola Bastos

Nenhum Fracasso É Definitivo

"Posso todas as coisas em Cristo que me fortalece"
(Filipenses 4:13).


Phillips Brooks se tornou um professor na Escola Latina de
Boston, Um cargo para o qual ele parecia perfeitamente
qualificado. Ele permaneceu ali apenas alguns poucos meses.
O diretor comentou que Phillips "não mostrava qualquer
evidência de um professor bem sucedido" e disse ainda que
nunca conheceu alguém que falhasse como professor e que
tivesse sucesso em outra ocupação. Aquele fracasso aconteceu
quando Phillips tinha pouco mais de 20 anos de idade.
Phillips Brooks, porém, superou aquele fracasso e se tornou
um dos maiores pregadores da história americana. Nenhum
fracasso é definitivo.


Quando Cristo é o Senhor de nossas vidas, temos a plena
convicção de que as quedas do caminho são apenas um ponto de
partida para um novo recomeço. Não pode existir, no
dicionário espiritual do filho de Deus, palavras como "eu
não posso", "eu não conseguirei", "não há solução para mim",
"o melhor é desistir" e outras semelhantes. Podemos cair e
levantar, podemos fracassar e recomeçar, podemos ouvir um
sim ou um não, podemos encontrar desertos ou campos verdes,
podemos enfrentar tempestades ou desfrutar de uma bela tarde
ensolarada. Podemos tudo e, em tudo, sempre seremos
vencedores.


Se eu erro hoje, com Cristo acertarei amanhã. Se eu estou
desanimado hoje, amanhã, com Cristo, estarei perfeitamente
motivado. Se hoje eu tenho vontade de murmurar, não o farei,
porque amanhã, Cristo me fortalecerá e eu estarei
glorificando o Seu nome. Se o fracasso me visita no dia de
hoje, amanhã ele já terá sido esquecido e as conquistas me
cercarão.


Se você não atingiu ainda seus objetivos, confie, sorria,
logo estará cantando e louvando a Deus por grandes vitórias
e por uma vida de plena felicidade.

DEUS te abencoe meu irmao(a)
Yola Bastos

Fonte De Vida E Não De Morte

"... eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância"
(João 10:10).


Alguns anos atrás, em Chicago, depois de um acidente de
carro, um policial acordou os pais para reportar a morte de
sua filha única. O policial informou que uma garrafa vazia
de bebida alcoólica foi encontrada no carro destruído. Ao
ouvir isso, o pai ficou irado e disse: "Quando eu descobrir
o homem que vendeu bebida alcoólica para estas crianças, eu
o matarei". Mais tarde, ao procurar uma de suas garrafas de
bebida, encontrou uma pequena nota com a caligrafia de sua
filha, onde estava escrito: "Papai, nós pegamos uma de suas
garrafas de bebida. Eu sei que você não se importará."


Como tem sido o nosso exemplo para nossos filhos, parentes e
amigos? O que eles têm aprendido conosco? Como cristãos,
deveríamos ser imitados em nossas boas atitudes e não
copiados em nossos erros e fraquezas.


Se somos a luz do mundo, todos estão atentos ao que falamos
e fazemos. Nossos familiares estão nos vendo, nossos amigos
contemplam cada uma de nossas ações, nossos vizinhos
percebem o nosso ir e o nosso vir. Todos os olhares estão,
sempre, fixos em nossas vidas.


Quando somos bênçãos nas mãos do Senhor, todos ao nosso
redor são contaminados com a nossa felicidade. Quando
envergonhamos o nome de Jesus e agimos de tal forma que
entristecemos o Seu coração, a luz se apaga, o riso
desaparece, as flores secam, os pássaros deixam de entoar
belas melodias. Todos sofrem quando não somos o que o Senhor
espera que sejamos.


O pai de nossa história foi, indiretamente, o causador da
morte de sua filha. Nós, quando fazemos o que desagrada a
Deus, acabamos sendo culpados pela morte espiritual de
muitos de nossos amigos.


Eu quero que meus filhos, parentes e amigos só encontrem
bênçãos entre os meus pertences. Quero que aprendam a sorrir
e cantar com o meu testemunho. Quero ser lembrado como uma
fonte de regozijo e nunca como um a justificativa para
queixas e murmuração.


Se você quer que todos os seus amigos vivam abundantemente,
seja uma vida abundante diante do Senhor que é Vida,
verdadeira e eterna.

DEUS te abencoe meu irmao(a)
Yola Bastos

15 February 2012

Podemos Apagar A Lanterna?

"E ela disse a seu marido: Eis que tenho observado que este
que sempre passa por nós é um santo homem de Deus" (2 Reis
4:9).


O ano era 416 antes do nascimento de Cristo. O filósofo
Diógenes estava em Atenas. Ele caminhava pelas ruas da
cidade, levando uma lanterna, em plena luz do dia. Qual o
motivo? Ele encostava a lanterna junto ao rosto das pessoas,
dizendo: "eu estou procurando por um homem honrado". Ele
nunca o encontrou.


E hoje, seria diferente? O filósofo poderia dizer que
encontrou o homem que tanto buscava? Poderia, finalmente,
apagar a sua lanterna? Poderia olhar para nós, cristãos,
filhos de Deus, e reconhecer uma vida transformada, capaz de
demonstrar, por suas atitudes, um caráter verdadeiramente
honrado?


Quando abrimos o coração para Cristo, precisamos deixar que
Ele assuma o controle de nossas ações. Devemos brilhar e
glorificar o nome de Deus. Devemos ser diferentes das
pessoas que não têm um compromisso com o Senhor. É
necessário que sejamos reconhecidos, com lanterna ou sem
lanterna, como alguém que caminha com o propósito de honrar
e dignificar o nome do Senhor.


Pode Deus dizer para nós: encontrei um filho obediente,
fiel, sincero, amoroso? Pode Ele observar-nos lendo a
Bíblia? Tem Ele prazer em ver que estamos sempre em oração,
colocando nossa vida, nossos anseios, nossas dúvidas, nossas
decisões -- por mais simples que sejam -- em Seu altar?


E os nossos amigos, precisam acender uma lanterna para
enxergar alguma coisa honrada em nós? Ou, como a mulher de
nosso versículo inicial, testificam que somos
verdadeiramente "santos do Senhor"?


Sua vida ainda precisa de uma lanterna?
DEUS te abencoe meu irmao(a)
Yola Bastos

7 February 2012

O Verdadeiro Ou O Das Fábulas?


"Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no
mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o
mundo" (João 16:33).


A pregação alcança homens; a oração alcança Deus. O pastor
que não é um homem de oração é um pastor de brincadeira. A
congregação que não é uma congregação de oração é uma
congregação desviada. Para sermos muito para Deus precisamos
ser muito com Deus." (Dr. Ravenhill)


E nós, o que somos? Somos muito com Deus, por buscarmos
constantemente Sua presença ou,por não viver uma vida junto
ao Senhor, mesmo pensando que somos muito para Deus, na
realidade, não passamos de pouco ou nada para Ele?


Muitos, hoje, nas congregações, por buscarem outros
interesses, estão deixando o Senhor e vivendo suas próprias
vidas. Não vemos mais o Jesus Salvador, não vemos mais o
Jesus Libertador, não vemos mais o Jesus que enche os
corações com o Espírito Santo. Parece que o único Jesus de
nossas igrejas é o que enriquece, que paga as dívidas, o que
faz do homem uma pessoa de fama e prosperidade. Parece um
Jesus investimento, onde todos aplicam seu dinheiro, na
expectativa de um lucro grande e rápido!


Não é esse o Jesus da Bíblia! O que vemos nas Escrituras é
um Jesus de amor, que perdoa pecados, que salva o pecador,
que nos advertiu sobre aflições e angústias, sobre problemas
e tentações, sobre a dificuldade do caminho. O Jesus das
Escrituras nos mostra momentos de crise, de tempestades, de
solidão, e até de desespero. Mas mostra também que está
conosco, nos mostra que podemos contar com Sua ajuda, que
com Ele somos mais que vencedores.


O Jesus das fábulas encantadas, da vida num paraíso
constante, do dinheiro fácil e sem labuta... não é o Jesus
da Bíblia, não é o meu Jesus.


O que o meu Jesus prometeu e disso eu tenho plena convicção,
é que supriria todas as minhas necessidades e que, se eu o
buscasse de coração, em primeiro lugar, me daria tudo de que
precisasse, até a riqueza, caso seja essa a Sua vontade.


Receba o verdadeiro Jesus em seu coração.

DEUS te abencoe meu irmao(a)
Yola Bastos